Prefeito de São Vicente Férrer perde mandato e direitos políticos


O prefeito de São Vicente Férrer, Flávio Régis (PSDB), foi condenado em primeira instância à perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa ao erário público e proibição de contratar ou receber qualquer benefício do poder público. A decisão foi tomada pela juíza Luciana Marinho Pereira de Carvalho a partir de uma ação civil de improbidade movida pelo Ministério Público, segundo matéria do Diário de Pernambuco, versão online.

A juíza considerou procedente a ação movida contra Flávio Régis, alegando que ele contratou, na primeira gestão, entre os anos de 2006 e 2007, vários servidores públicos sem a devida realização de concurso público. O prefeito alegou se tratar de uma urgência e contratou profissionais temporários para trabalhar como dentista, fisioterapeuta e médico, mas prorrogou os contratos sem qualquer tipo de licitação, mesmo simplificada.

Luciana Marinho entendeu que ele feriu os princípios da legalidade, da impessoalidade e da moralidade na gestão pública, incorrendo em improbidade administrativa. “Logo, estando a municipalidade carente desses profissionais, o promovido gestor municipal poderia, e principalmente, era compelido a providenciar abertura de concurso público para preenchimento dessas vagas”. Segundo a juíza, o “promovido infelizmente agiu como se estivesse acima de tudo, não importando as consequências dos seus atos”.

Após a decisão judicial, Flávio Régis, através de sua assessoria, emitiu uma nota de esclarecimento à população. Confira:

“É com muita tranquilidade que o prefeito Flávio Regis informa a toda população vicentina que ficou surpreso com a sentença imposta pela Comarca do município, julgando procedente uma ação de improbidade contra ele relativa a fatos ligados ao mandato exercido entre 2005 a 2008. Queremos esclarecer a todos que o momento é de inteira tranquilidade, pois estamos convencidos que as principais provas da regularidade e legalidade dos atos praticados no período de 2005 a 2008, que tiveram a aprovação do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, não foram devidamente apreciadas na decisão do juízo local. É importante destacar que o Tribunal de Contas do Estado aprovou todas as 8 (oito) contas dos dois mandatos anteriores do Prefeito Flávio Regis, e ainda, todas as contratações de pessoal praticados no período.

Em reunião com seus advogados, ficou definido que serão propostos os recursos cabíveis perante o poder judiciário local e perante os tribunais superiores, caso seja necessário. Ressaltamos ainda, que nesse período, a administração municipal funcionará normalmente, sem qualquer transtorno. Inclusive, o Prefeito Flávio Regis continuará administrando o município de São Vicente Férrer com o zelo e a dedicação de sempre, sobretudo destacando-se pela responsabilidade e pela seriedade que sempre teve a frente da Prefeitura Municipal, que o tornou exemplo de Gestor Público para região e para o Estado de Pernambuco.

Enfim, é com o máximo de transparência que o prefeito Flávio Regis tranquiliza toda população, afirmando que continuará buscando o interesse coletivo e exercendo o seu mandato que lhe foi concedido pela maioria do Povo Vicentino".

"Há sete meses não piso na prefeitura", revela vice de João Alfredo


Durante entrevista concedida ao Programa Jornal do Meio Dia, pela Cultural FM, nesta quinta (24), o vice-prefeito de João Alfredo, Zé Martins (PDT), revelou que há sete meses não pisa na prefeitura. Ele disse ainda que se sente escanteado, pois como vice não pode autorizar um comprimido Dipirona. “Não tenho gabinete para atender o povo. Será que vice-prefeito só serve na hora de compor chapa e articular votos”, completou em tom de insatisfação com a prefeita Maria Sebastiana (PTB).

Martins também afirmou que continua do lado que começou, sendo assim, votará na chapa completa encabeçada pelo candidato a presidente Eduardo Campos (PSB), diferente de Sebastiana, que recentemente abandonou o barco do senador e candidato a governador Armando Monteiro (PTB), para apoiar a candidatura majoritária do socialista Paulo Câmara. “Nunca rezei na cartilha da prefeita, continuo do lado que sempre estive. O político precisa ter lado. Minha briga continua sendo pelo bem do povo”, finalizou.

Em Limoeiro, campanhas começam com olhares para 2016

Assim como em todos os municípios brasileiros, os assuntos do momento são a Política e a humilhante derrota da seleção brasileira. O segundo já está caindo no anonimato, mas o primeiro está apenas começando. Inclusive, com olhos para o futuro, ou seja, para as eleições municipais de 2016. Em Limoeiro, o futuro está mais debatido do que o presente. Como? Os “especialistas” que estão espalhados pelas esquinas da cidade, bares e calçadas analisam que, o futuro prefeito de Limoeiro vai depender do resultado das eleições de outubro próximo. 

Mas muita água vai rolar! Claro, sempre vai. Contudo, é inegável que o resultado desta eleição terá a sua influência direta na composição das chapas municipais. Se Armando Monteiro (PTB) conquistar a cadeira de governador, a reeleição de Thiago Cavalcanti (PROS), atual prefeito de Limoeiro, poderá caminhar em águas tranquilas. Mas se o governador for Paulo Câmara (PSB), o atual grupo da oposição ganha fôlego para brigar pelo Poder Executivo, com o nome de Joãozinho (PSB) encabeçando o grupo e reforçado pelos vereadores oposicionistas, que agora são 8. Isso, partindo do princípio de que o PSB Estadual não pise na bola com o socialista como fez em 2012.

Lideranças políticas de João Alfredo entram no clima do "pula, pula"



O ritmo de “troca-troca” de lado embalou o município de João Alfredo nos últimos dias. Conhecida pelas históricas disputas políticas que duram o tempo todo, a cidade registrou no início desta campanha uma reviravolta envolvendo as lideranças políticas. A prefeita Maria Sebastiana (PTB) abandonou o barco do senador e candidato a governador Armando Monteiro (PTB), para ingressar no grupo do candidato a governador Paulo Câmara (PSB). Sem perder tempo, o principal adversário da gestora, o ex-prefeito Sebastião Mendes (PSDB), padrinho político de Sebastiana, mas que agora é adversário ferrenho, não seguiu a decisão do seu partido a nível estadual e declarou apoio ao senador petebista. (Imagem | Facebook | Reprodução)

Integrantes da Juventude do PSDB no Recife reafirmam apoio a Armando

Punidos com a perda dos seus cargos por declararem apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo do Estado, o ex-presidente da Juventude do PSDB do Recife, Rodrigo Barros, e o ex-secretário de Assuntos Estratégicos, Piero Sial, lamentaram a decisão da Executiva Estadual da Juventude do PSDB de Pernambuco. Classificando a punição como “monocrática”, Barros e Sial reafirmaram a adesão à campanha de Armando.

“Nunca deixamos de seguir a linha do partido, incluindo o apoio a Aécio Neves para presidente. O PSDB é maior do que essas brigas”, disse Barros. “Mas não pretendemos sair do partido”, esclareceu Sial. Afirmando ainda que o apoio a Armando foi fruto de decisões pessoais, Barros e Sial lembram que o PSDB foi oposição ao ex-governador Eduardo Campos (PSB). “Sempre fomos oposição, não temos cargos no governo. Apoiamos Armando também porque não acreditamos no projeto de Eduardo Campos e Paulo Câmara”, reforça Barros.

Prefeito de Machados desfila em máquina doada pelo Governo Federal


O prefeito de Machados, Argemiro Pimentel (PT), postou em sua página a máquina que recebeu do PAC 2, programa do Governo Federal. O petista até posou para a foto. Nos comentários muitos elogios pela conquista do equipamento, mas ao mesmo tempo muitas críticas. Isso, porque o prefeito trocou os candidatos do seu partido, para declarar apoio ao grupo de Eduardo Campos (PSB).

Armando Monteiro lança jingle da campanha para governador de PE


O senador Amando Monteiro (PTB) lançou na manhã deste domingo (06) o jingle de sua campanha para governador de Pernambuco. O petebista utilizou a sua página no Facebook para compartilhar a música que vai acompanhar a Coligação Pernambuco Vai Longe. Na letra, Monteiro focou o pensamento de que existem coisas que precisam mudar no Estado. Ele ainda lembrou as regiões e se dirigiu aos pernambucanos os chamando de “povo guerreiro”, lembrando trecho do Hino de Pernambuco. A letra completa e o jingle podem ser conferidos na página do candidato.

Vereadores de oposição em Limoeiro divididos entre candidatos proporcionais

Os vereadores que compõem a base oposicionista no município de Limoeiro não vão caminhar juntos nas eleições deste ano. Dos oito vereadores que atualmente fazem oposição ao prefeito Thiago Cavalcanti (PROS), seis fizeram opção por apoiar os candidatos Joãozinho (estadual – PSB) e Marinaldo Rosendo (federal – PSB). São eles: Zé Félix, Manoel do Sindicato, Beto de Washington, Luís do Matadouro (todos do PROS), Ciciu (PR) e Juarez de Convales (DEM). 

Já os vereadores Zé Nilton (Solidariedade) e Bau da Capoeira (PTB) anunciaram neste sábado (05), oficialmente, que vão caminhar com Henrique Queiroz (estadual – PR) e Mendonça Filho (federal – DEM). Mas em se tratando da chapa majoritária, os dois grupos vão pedir votos para os candidatos da Frente Popular – formada por Paulo Câmara (governador – PSB), Raul Henry (vice – PMDB) e Fernando Bezerra Coelho (senador – PSB).

Ricardo Teobaldo e Zé Humberto recebem apoio da oposição em Salgadinho


No município de Salgadinho, os irmãos Ricardo Teobaldo e José Humberto, ambos do PTB e candidatos a deputado federal e estadual, respectivamente, vão receber o apoio da bancada de oposição. Os vereadores Gervandro Pires e João Paulo, além do ex-prefeito Evandro Pires declararam apoio aos petebistas nas eleições deste ano. Os oposicionistas vão caminhar com a chapa completa, pois também apoiam os candidatos da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, com Armando Monteiro (PTB), para governador, Paulo Rubem (PDT), para vice, e João Paulo (PT) na disputa pelo Senado. (Imagem | Divulgação)

Marinaldo Rosendo registra candidatura e manda recado no Face


Depois dos rumores de que estaria deixando de lado a sua candidatura ao cargo de deputado federal, o ex-prefeito de Timbaúba, Marinaldo Rosendo (PSB), utilizou a sua página no Facebook nesta sexta (04) para apagar de vez com os boatos e confirmar sua candidatura. “Marinaldo é candidato registrado, carimbado, oficializado, motivado”, escreveu o socialista. "Na manhã desta sexta-feira, dia 04, na sede do PSB, Marinaldo Rosendo registra e assina sua candidatura. Quem quiser desistir, que desista, a gente vai à luta por um Pernambuco cada vez melhor. Vamos juntos!”, postou o empresário logo após sua foto assinando o registro de candidatura.

Líder das microempresas diz que propostas de Paulo “não trazem novidades”


Líder nacional na defesa das micros e pequenas empresas, o presidente licenciado da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio da Silva, avaliou que as propostas apresentadas pela coligação Frente Popular, ontem, para o segmento não representam os interesses do setor em Pernambuco. "Não há novidade, é trocar seis por meia dúzia. O Estado teve muito tempo para fazer isso e não fez nenhuma ação para beneficiar as micros", ponderou José Tarcísio, que também é presidente licenciado da Federação das Associações de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte em Pernambuco (Femicro-PE).

Analisando as propostas elencadas pela coligação, José Tarcísio observou que boa parte delas não são novidades para o segmento. Como exemplo, ele listou a questão dos arranjos produtivos locais, que prevê, entre outras coisas, a redução da carga tributária para o setor. "O governo passou sete anos insistindo na substituição tributária, um imposto paralelo ao Simples Nacional. É difícil falar em cadeias produtivas com uma tributação forte no Estado", classificou Tarcísio.

Outro ponto questionado pelo líder das microempresas é a promessa de inovação. "A legislação nacional já prevê o direcionamento de parte de recursos do orçamento para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia e para inovação das microempresas. Esse é um discurso vazio", analisou. Uma das críticas feitas por José Tarcísio se refere ao suposto incentivo para exportação das micros. "Menos de 2% das micros exportam. Aqui, não houve um trabalho para organizar o segmento para fazer com que eles exportem. Falar é muito fácil, mas não é a toque de caixa que se organiza um segmento para exportar", cravou José Tarcísio.

Para Tarcísio, enquanto ex-secretário estadual da Fazenda, Paulo Câmara (PSB) foi impiedoso na cobrança de impostos, sobretudo com a instituição da substituição tributária, ao invés do Simples Nacional, tributo que simplifica a vida do microempreendedor e diminui a carga tributária para essa categoria.

"Ele (o secretário) foi muito duro com o segmento. Ele achava que o Estado não podia perder receita das microempresas e apertou o segmento. Como secretário da Fazenda, ele institui a substituição tributária e isso pesou muito no bolso dos micros. Essa decisão dele foi na contramão do Simples Nacional, que facilita a vida da categoria", afirmou José Tarcísio.

João Lira e Miguel vão para o primeiro duelo político em Bom Jardim


O ex-prefeito do município de Bom Jardim, João Lira (PP), vai para o seu primeiro duelo político contra o atual gestor Miguel Barbosa (PP). Eles romperam no início da gestão e se tornaram ferrenhos adversários. Desde a separação não houve mais contato, inclusive, Lira chegou a pedir desculpas à população em uma participação na Rádio Integração FM (Surubim), por ter indicado Miguel como sucessor, alegando que ele não estaria desempenhando bem a sua tarefa.

Escanteado do governo municipal e abandonado por secretários e lideranças que em sua gestão o glorificavam, João Lira vem tentando montar uma base sólida em sua terra natal, para a disputa de uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) pela primeira vez. Em Bom Jardim, o progressista faz dobradinha com o deputado federal Eduardo da Fonte (PP). E apesar de o seu partido ter declarado apoio ao grupo da Frente Popular, Lira confirmou que vai pedir votos para o candidato a governador Armando Monteiro (PTB), da coligação “Pernambuco Vais Mais Longe”.

Nas esquinas, os debates entre eleitores são para saber quem terá mais votos: João Lira ou Aluísio Lessa (PSB), que é o candidato a deputado estadual apoiado pelo prefeito Miguel. “Chegou a hora de saber quem tem mais força política em Bom Jardim”, disse um eleitor animado com o período. Por conta da separação, muitos munícipes, nas redes sociais, chamam Miguel de “ingrato”. Outros aprovaram a sua atitude de se afastar de João Lira e tocar a administração sem a “sombra” do padrinho político. (Imagem | Facebook | Divulgação)

Prefeitura de Orobó registra saída de 10 secretários na atual gestão

A prefeitura do município de Orobó bateu recorde na saída de secretários municipais. Após um ano e sete meses da gestão do prefeito Cléber Chaparral (PSB), 10 secretários deixaram os cargos. A última baixa foi registrada na Secretaria de Saúde. A então secretária Dra. Lídia não mais comandará a pasta municipal. Para o seu lugar, o prefeito ainda não confirmou oficialmente quem assumirá.

Mas o que estaria motivando tantas saídas no primeiro escalão? Tentamos contatos com alguns servidores, mas o silêncio fala mais alto. Pela secretaria de Saúde já passaram 03 secretários, mais 02 na pasta de Finanças, além dos secretários inicialmente indicados para Educação, Administração, Governo, Obras e Agricultura, que não estão mais.

Coligação PE Vais Mais Longe diz que ex-ministro apela para o vale-tudo

O Jornal do Commercio reproduz declarações do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, cujo conteúdo é estarrecedor, contendo forte indicativo de que o conjunto de forças ao qual se vincula, ora no poder, está disposto a utilizar de todos os recursos para não perder esta eleição e os espaços que ocupa no governo de Pernambuco para a preservação de seus interesses.

Veja o que o ex-ministro e atual candidato ao Senado disse na noite desta quarta-feira (02) em uma reunião realizada com os candidatos proporcionais da Frente Popular: “Essa é uma importante guerra. Nós estamos no poder e não queremos perder. Essa é uma guerra política e temos que usar todas as armas. Precisamos da participação de vocês para vencer essa guerra ocupando todos os territórios”.

Em outro trecho da reportagem ele garante ainda mecanismos compensatórios, em caso de derrota: "O ex-ministro destacou que, ganhando ou perdendo, os atuais governistas terão espaço dentro do projeto político. 'Os que contribuírem serão reconhecidos para tocar este projeto', prometeu o candidato".

Cabe perguntar: em caso de derrota, sobre qual estrutura recairia a compensação? A Prefeitura do Recife? O que significa “usar todas as armas”? A campanha eleitoral é o espaço para uma “guerra” onde prevalece um verdadeiro vale-tudo ou é o ambiente de debates de ideias e propostas para que o povo, livre e democraticamente, escolha os seus representantes? Com a palavra, o ex-ministro.

Coligação Pernambuco Vai Mais Longe (PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB)

FBC emite nota resposta criticando ataques pessoais


O candidato a senador pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), emitiu uma nota resposta na noite desta quinta (03) direcionada aos adversários da Coligação Pernambuco Vai Mais Longe, encabeçada pelo senador e candidato ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB). Na nota, FBC criticou os ataques pessoais e “apimentou” a campanha ao declarar que alguns adversários só foram eleitos em 2010 (então aliados) por conta do esforço dos socialistas. Confira, abaixo, na íntegra, a nota enviada pela a assessoria de FBC.

"Os nossos adversários parecem não medir esforços para querer polemizar ou ganhar alguns minutos diante dos holofotes. Incomodados ao perceber o avanço da Frente Popular, agora tentam confundir as pessoas com insinuações grosseiras. Todos acompanhamos os ataques pessoais desferidos por eles durante as últimas semanas. Agressões gratuitas, que nada têm a ver com o que se espera de uma campanha política.

Sobre a nossa disposição para a luta, devo dizer que eles a conhecem bem. Sabem do nosso jeito de fazer política, sempre aguerrido e combativo, mas respeitando os limites da ética e da lei. São mais que testemunhas do poder de mobilização que nossa militância tem quando disputa eleições. Em 2010, por exemplo, foi graças à nossa capacidade de ir à luta, palmo a palmo e voto a voto, que muitos que estão por lá foram eleitos. Aliás, os pernambucanos lembram bem do grande esforço que tivemos que fazer naquela ocasião.

Eleições são disputas, com regras que sempre soubemos honrar. Vamos para uma batalha, como foram tantas outras que já vivemos, com disposição, fé, humildade e muita confiança na vitória". (Imagem | Reprodução Internet)
 

Prefeito de Cumaru registra mais uma baixa em sua base

O assunto mais comentado nas ruas e esquinas do município de Cumaru na manhã desta sexta (04) é o rompimento do vereador Gilvan da Malhadinha (PSD) com o prefeito Eduardo Tabosa (PSD). Aliados de velhas datas, Gilvan estaria declarando a sua desvinculação do grupo. Mesmo com o rompimento, ele deve continuar apoiando Paulo Câmara (PSB), candidato ao Governo do Estado, que também recebe o apoio de Tabosa. 

Contudo, para os cargos de deputado (estadual e federal), Gilvan teria, a partir de agora, total independência na escolha. Os motivos para o racha ainda não foram revelados oficialmente. A nossa reportagem tentou contato com o próprio vereador, mas não obtivemos retorno. Uma fonte inserida na política local lembrou que, além de Gilvan, já deixaram a base aliada os vereadores Emanuel (PT) e Júnior da Cerâmica (PSD).

Zé Nilton e Bau da Capoeira recebem Mendonça no Palhoção da Cohab


Neste sábado (04), o deputado estadual Mendonça Filho (DEM) visitará o município de Limoeiro, base onde recebe o apoio dos vereadores oposicionistas Zé Nilton (Solidariedade) e Bau da Capoeira (PTB). Os vereadores apoiavam para federal o deputado Sérgio Guerra, mas com o falecimento do tucano, os dois anunciaram Mendonça. O democrata antes de conhecer o “Forrozão do Zé”, no Palhoção da Cohab Velha, participa de uma entrevista coletiva com os blogs, em uma churrascaria da cidade. Na ocasião, os vereadores limoeirenses vão esclarecer os motivos que os levaram a optar por declarar apoio à Mendonça Filho nas eleições deste ano.

Insatisfeitos articulam terceira via no município de Machados


Insatisfeito com as vias políticas existentes em Machados, um grupo formado por comerciantes e profissionais liberais já fala em terceira via nas eleições municipais de 2016. As articulações estariam acontecendo calmamente e em reserva, para evitar assédio de outros grupos. Um dos insatisfeitos revelou que a ideia vem sendo absolvida pelos consultados, o que fortalece o projeto futuro.

No grupo também estariam pessoas que foram escanteadas na atual gestão. Para as eleições deste ano, o grupo em formação não planeja apoiar nenhum candidato, pois o objetivo é surpreender na fase de filiações. Inclusive, um partido vem sendo sondado, mas a sigla permanece guardada a “sete chaves”. Nos bastidores políticos, os nomes que devem encabeçar a chapa majoritária seriam de um político e de um técnico. “Como os eleitores estão saturados, o novo pode surpreender”, avisou um integrante.

Reviravolta: colunista político reafirma candidatura de Marinaldo Rosendo


O colunista político Magno Martins postou, em seu blog, outra nota sobre o empresário e pré-candidato a deputado federal Marinaldo Rosendo (PSB). Em sua coluna na Folha de Pernambuco, Magno havia informado que o socialista estaria desistindo de sua candidatura. Mas às 11h44 uma nova postagem indicou que Rosendo continua na disputa por uma cadeira na Câmara dos Deputados. Confira!     
     
Ex-prefeito de Timbaúba reafirma candidatura ao PSB

A direção estadual do PSB informa que o ex-prefeito de Timbaúba, Marinaldo Rosendo, reafirmou, ontem, em telefonema ao candidato da Frente Popular a governador, Paulo Câmara, que sai candidato a deputado federal. Com isso, cai por terra, segundo aliados socialistas, a versão corrente nos bastidores do PSB de que Rosendo teria desistido da disputa e que também não colocaria em seu lugar a irmã Balazinha, filiada ao PDT.

Programa habitacional contempla 320 famílias de Limoeiro

O sonho da casa própria se tornou realidade para 320 famílias de Limoeiro. Na manhã desta quarta (02), a Caixa Econômica Federal (CEF) e a prefeitura de Limoeiro efetuaram a entrega das chaves dos apartamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida, construídos no Loteamento Lagoa Azul. Os empreendimentos são compostos, cada um, por 160 apartamentos distribuídos em 5 blocos de 4 andares, com 8 unidades por andar, todos com área privativa de 43m², divididos em 2 quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico na cozinha e no banheiro.Segundo a assessoria da CEF, as unidades estão avaliadas em R$ 41 mil, sendo que seis delas foram adaptadas para portadores de necessidades especiais.

Durante a entrega das chaves, o prefeito de Limoeiro, Thiago Cavalcanti, informou que realizará novas ações de infraestrutura para facilitar o acesso ao loteamento, que já conta com dezenas de residências e imóveis comerciais. Os depoimentos dos contemplados revelaram a satisfação e a emoção em conquistar a casa própria. Em nota, a Caixa comunicou que, o programa foi destinado a famílias com renda de até R$ 1,6 mil (Faixa I). Em Limoeiro, famílias residentes em áreas de risco e em casas de taipa foram prioridades. Mas por outro lado, a polêmica não deixou de existir. Várias pessoas que não foram contempladas reclamaram nos veículos de comunicação. A maioria das reclamações indicou que pessoas detentoras de imóveis foram beneficiadas. Em dos relatos, uma moradora disse que a sua vizinha tem 11 casas alugadas e acabou recebendo um apartamento.

O gerente geral da agência Limoeiro, Francisco de Assis, disse que ainda será liberado um cartão de crédito nos próximos dias para que as famílias possam mobiliar suas novas moradias. “O valor dará para deixar o apartamento funcional”, comentou o economiário. Segundo o gerente, existe a possibilidade de a cidade receber novamente o programa, mas sem adiantar data. Para manter a organização dos prédios, dois síndicos foram eleitos. Os novos mutuários pagarão, mensalmente, em média, R$ 38, num prazo de quatro anos.

MPPE recomenda que prefeito de Limoeiro evite promoção pessoal em ações governamentais

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) expediu recomendação ao prefeito de Limoeiro (Agreste Setentrional), Thiago Cavalcanti, para se abster de fazer referências pessoais ou se auto promover em programas, obras, serviços, campanhas e eventos governamentais. Essa determinação deve ser passada, também, a grupos e bandas musicais que se apresentem em eventos promovidos ou apoiados pela prefeitura, em obediência ao princípio da impessoalidade da Administração Pública.

Segundo a recomendação, elaborada pelo promotor de Justiça Muni Azevedo Catão, os agentes públicos de qualquer nível hierárquico são obrigados a zelar pelos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. Os atos que contrariem esses princípios estão sujeitos à nulidade pelos quais agentes públicos serão responsabilizados.

O princípio da impessoalidade define que a atuação da administração pública não deve prejudicar ou beneficiar pessoas específicas, pois as realizações governamentais são da entidade pública. Por isso, a Lei de Improbidade Administrativa proíbe a promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos, por meio de nome, símbolos ou imagens em atividades relacionadas aos órgãos públicos. (www.mppe.mp.br)

Colunista político aponta desistência da candidatura de Marinaldo Rosendo


O colunista político Magno Martins publicou nesta quinta (03), em sua coluna na Folha de Pernambuco, e respectivamente em seu blog, que o empresário e ex-prefeito de Timbaúba Marinaldo Rosendo (PSB) estaria desistindo de sua candidatura ao cargo de deputado federal nas eleições deste ano. O motivo, segundo a postagem de Magno, seria falta de bases ofertadas pelo partido para garantir a eleição do socialista.

“Caiu fora - O ex-prefeito de Timbaúba, Marinaldo Rosendo (PSB), não sai candidato nem lança a sua irmã Balazinha, filiada ao PDT, para a Câmara dos Deputados. Aos aliados mais próximos o que ele diz é que o partido não cumpriu a promessa de abrir bases capazes de garantir a sua eleição. Desapontado, Rosendo prefere cuidar dos seus negócios, que, aliás, estão indo muito bem”.

Vereador Zé Nilton divulga festa na internet e é cobrado pelo Distrito Industrial


O vereador por Limoeiro Zé Nilton (Solidariedade) marcou a nossa página no Facebook na manhã desta quinta (02) com o anúncio da programação do Forró do Zé para o próximo final de semana. O cartaz do evento traz as bandas que estarão presentes no Palhoção da Cohab, além da frase: “Vereador Zé Nilton: Trabalhando pelo bem da nossa terra”. Na postagem, o jovem João Victor fez um comentário em tom de cobrança ao parlamentar: “Trabalhar também inclui nosso distrito industrial que está travado. Você tem informação sobre o nosso distrito industrial?”. 

Minutos depois, Zé Nilton utilizou a mesma postagem para comentar. “Concordo. Não só o distrito, mas a duplicação da PE que liga Limoeiro a Carpina e a chegada de gás natural em nossa cidade. Com isso, vamos atrair grandes empresas para o nosso município. Essa é a minha luta e a do deputado estadual Henrique Queiroz”, escreveu Zé. Apesar da declaração do vereador, a pergunta sobre o distrito industrial de Limoeiro continuou no ar.

Prefeitura de Limoeiro concede reajuste retroativo aos professores

Na manhã desta quarta (02), durante sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Limoeiro, foi aprovado por unanimidade o Projeto de Lei enviado pela a prefeitura de Limoeiro, reajustando o salário dos professores da rede municipal de ensino retroativo ao percentual de 2013, fixado pelo piso nacional em 7,97%. De acordo com a secretária municipal de Educação, Rosejara Ramos, o percentual não havia sido incorporado nos salários anteriormente, em virtude da dotação orçamentária do município não apresentar condições, o que poderia infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A secretária também adiantou que na próxima sexta (04), a prefeitura fará o pagamento, através de uma folha extra, dos valores referentes ao retroativo. Ela também explicou que, com o aumento, o valor da hora aula ficará em R$ 8,67 para todos da categoria. Com isso, um professor de nível inicial com 200 horas/aulas receberá mensalmente R$ 1.787,00. Em relação ao aumento estipulado em janeiro para o exercício de 2014, a secretária informou que a prefeitura debaterá com a classe, analisando as condições financeiras, para atender o direito dos educadores.

Matadouro de Caruaru é interditado por irregularidades

Ruído excessivo, serras elétricas sem a devida proteção, plataformas de trabalho enferrujadas, instalações elétricas precárias. Essas foram algumas das irregularidades que motivaram a interdição do Matadouro Municipal de Caruaru, no último domingo (29), após ter sido inspecionado conjuntamente pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nos dias 5 e 26 de junho. Para discutir a reabertura do local, em condições de saúde e segurança para os trabalhadores, o MPT realiza, nesta quarta (2), às 11h, audiência com o município.

De acordo com a procuradora do Trabalho à frente do caso, Roberta Komuro, o objetivo da audiência é tentar firmar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), solucionando os problemas verificados. “Durante as inspeções, pudemos constatar diversas irregularidades relativas ao meio ambiente do trabalho, bem como, o descumprimento de diversas normas regulamentares”, disse.

A fiscalização verificou que os trabalhadores não usavam os equipamentos de proteção individual mais simples, tais como protetor auricular, máscaras, luvas, óculos de proteção e cinto de segurança. “O ambiente no local de trabalho apresentava ruído excessivo, serras elétricas sem a devida proteção, plataformas de trabalho enferrujadas, instalações elétricas precárias e o setor de caldeiras com irregularidades”, disse Roberta. O matadouro, até que sejam feitos os ajustes necessários, apontados no termo de interdição, deve se abster de receber mais animais para o abate.

Centro Limoeirense inicia preparação do elenco para a Série A2

O Centro Limoeirense deu o pontapé inicial nos preparativos para o Campeonato Pernambucano da Série A2 Sub 23. A apresentação do elenco aconteceu na tarde desta terça (01), no Estádio José Vareda, em Limoeiro. Sob o comando do técnico Thiago Farias, os atletas conheceram a estrutura da nova casa e iniciaram as atividades de relaxamento muscular. Como a competição será Sub 23, permitindo apenas a inclusão de 02 jogadores acima da idade nas partidas, a comissão técnica não terá muitas opções no início da competição, que começa no dia 20 de julho.

O alvirrubro limoeirense estreia fora de casa contra a equipe do Timbaúba, às 15h, no Estádio Ferreira Lima. Para este ano, entre dos destaques do elenco, foram apresentados o goleiro Elias (ex-Central) e o atacante Tilico (ex-Santa Cruz). Jovens selecionados no “peneirão” também devem ser aproveitados na “segundona”. De acordo com o técnico centrista, o trabalho com bola começa nesta quarta (02) aliado a preparação física. Na primeira fase se classificam três em um grupo de quatro: No grupo B estão: Centro Limoeirense, Timbaúba, Sete de Setembro e Belo Jardim.

Vereador deixa base aliada e filhos são exonerados do SAMU Limoeiro


No primeiro dia do mês de julho duas exonerações foram registradas no Serviço de Apoio Móvel de Urgência (SAMU) de Limoeiro. Os irmãos Eduardo Luís e Edna Loiola (foto), motorista|socorrista e coordenadora, respectivamente, receberam a notícia do secretário municipal de Saúde Orlando Jorge, que não fazem mais parte da equipe da unidade. Eles são filhos do vereador Luís do Matadouro (PROS), que recentemente deixou a base aliada para integrar a oposição em Limoeiro.

Questões políticas motivaram a exoneração dos irmãos servidores do SAMU. Nas redes sociais, colegas de trabalho e seguidores continuam enviando mensagens de incentivo à coordenadora Edna Loiola, que estava no cargo desde a inauguração da unidade. Servidora efetiva do município, a profissional da saúde deverá retornar as suas atividades na secretaria. A prefeitura de Limoeiro ainda não confirmou, oficialmente, o nome de quem assumirá a coordenação. 

Afastada de movimentos políticos, Edna é considerada pelos colegas de trabalho um exemplo. Relatos de servidores da Saúde indicam desconforto em virtude da exoneração "sem justa causa". “Como trabalho na secretaria de Saúde há 14 anos, passei por diversos setores dando minha contribuição e, por isso, que Orlando (Jorge) me indicou e iniciei o SAMU do zero, com muito trabalho, porém fui punida simplesmente com a justificativa de que sou filha de Luís do Matadouro”, relatou Edna em contato com a nossa reportagem.  (Imagem | Jair Ferreira | Folha de Limoeiro)

Irmã de Luís do Matadouro emite nota sobre cargos comissionados na PML

Após matéria publicada no Blog do Agreste sobre o posicionamento dos vereadores que deixaram a base aliada ao ex-prefeito de Limoeiro, Ricardo Teobaldo (PTB), a irmã do vereador Luís do Matadouro (PROS), um dos parlamentares que seguiu para a oposição, e que durante entrevista concedida na Cultural FM disse esperar não haver retaliação em relação aos familiares com cargos comissionados, Maria Bezerra de Melo, servidora da Educação municipal, enviou uma nota via rede social à nossa reportagem. Confira, na íntegra, o texto da servidora.

“É bom esclarecer a população quanto aos parentes de Luís do Matadouro que são funcionários da prefeitura: todas as irmãs de Luís do Matadouro prestam serviços ao município há mais de 20 anos. As duas que atuam como gestora de escola estão no cargo por capacidade. Uma delas desde 2008, desde que a escola foi fundada. A outra a partir da gestão do ex-prefeito Ricardo em 2009. Todas tem serviços prestados a educação de Limoeiro.

A ex-gestora da escola extinta de Paquivira já está aposentada. Sempre foi a professora responsável pela escola desde sua fundação há mais de 20 anos. (Quem conhece o Sítio Paquivira sabe do seu empenho e competência como professora).

A mais jovem irmã de Luis também entrou por concurso público há mais de 22 anos e por ser competente está na função de coordenadora pedagógica. Quanto à filha de Luís (coordenadora já demitida do SAMU), também é funcionária do município concursada. Passou a exercer a função de confiança do secretário de Saúde por desenvolver as funções na área com muita competência e responsabilidade. Eis o motivo de ter ficado a frente do SAMU desde a chegada do mesmo à Limoeiro.

E o vereador Luís do Matadouro está na função eleito pelo povo por amizade e serviços prestados a população carente, principalmente das comunidades rurais em que atua. Mas por Ele ser um simples filho de agricultor do Sítio Pitombeira incomoda a muita gente, de mente pequena, que mede a capacidade das pessoas pelo nome da família e pelo tanto de dinheiro que possui.

O povo de Limoeiro consciente compreende bem as minhas palavras. E sabe que "politicagem" tem destas coisas. Porque política mesmo, não se faz assim: com pressão e ameaças. Vai à pergunta: Qual o político que nunca mudou de partido ou deixou de apoiar certas lideranças por não está de acordo com suas ideias? Um abraço a todos.”

Caixa e PML marcam entrega das chaves do Programa Minha Casa, Minha Vida

Chegou o dia “D”. Nesta terça (02), a Caixa Econômica Federal e a Secretaria de Desenvolvimento Social de Limoeiro realizam a entrega das chaves dos apartamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida, construídos no Loteamento Lagoa Azul, em Limoeiro. São 320 imóveis, divididos em 02 prédios de 160 apartamentos: Moura Guerra e Padre Luís Cecchin. A solenidade será realizada às 10h, no próprio loteamento, com a presença do superintendente da Caixa Econômica Federal, em Pernambuco.

Vereadores esclarecem rompimento político com Ricardo Teobaldo


Depois do pré-candidato a deputado federal Ricardo Teobaldo (PTB) falar no último sábado (28) sobre a saída de quatro vereadores que integravam sua base em Limoeiro, na manhã desta terça (01) foi a vez dos parlamentares se pronunciarem sobre o episódio político que ganhou repercussão estadual. Os vereadores Zé Félix, Beto de Washington, Luís do Matadouro e Manoel do Sindicato (todos do PROS) confirmam que deixaram a situação para integrar o grupo oposicionista.

Mas o que motivou o rompimento? A pergunta não poderia ser outra. O vereador Zé Félix, presidente reeleito da Câmara de Vereadores, esclareceu que a eleição para a mesa diretora do Legislativo (onde tudo começou) vinha sendo comentada entre os vereadores e que não foi novidade nenhuma. Ele contou que após marcar a votação comunicou ao prefeito Thiago Cavalcanti (PROS) a chapa que estava sendo inscrita, com o seu nome para presidente e dos vereadores Manoel do Sindicato e Luís do Matadouro, para primeiro e segundo secretários, respectivamente, já que o vereador Daniel do Mercadinho (PROS) não havia aceitado o convite para continuar como secretário.

O presidente da Casa Professor Agripino de Almeida ainda relatou que o ex-prefeito Ricardo Teobaldo ligou para os vereadores que aceitaram a candidatura de Zé Félix dizendo que, caso eles comparecessem à votação, estariam fora do grupo, pois o ex-prefeito não precisaria mais dos votos deles. “Diante dessa situação eu não pude me curvar. O Executivo não pode mandar no Legislativo. Eu poderia morrer, mas não poderia deixar o Legislativo se curvar”, disse Félix, classificando a atitude de “arrogância”. “Como posso ficar em um grupo onde os meus companheiros não são aceitos”, completou.

Zé Félix afirmou que não tem condições de continuar aliado, mas “votará no que for bom para Limoeiro”. Ele ainda negou que tenha recebido dinheiro para integrar a oposição. “Todos em Limoeiro me conhecem. Sou zerado nesse aspecto”, falou. Em relação aos candidatos que receberão o seu apoio e dos outros três vereadores, o advogado foi breve: “Joãozinho sendo de Limoeiro fica mais fácil, pois facilitará as coisas chegarem à Limoeiro. Já Marinaldo Rosendo é um empresário bem sucedido, vem tendo o apoio de Joãozinho há um bom tempo e foi testado em Timbaúba. Isso dá credibilidade”, justificou.

Segundo o presidente da CML, o compromisso dos vereadores era com Ricardo Teobaldo e Zé Humberto. “Após a eleição da Câmara, esperamos 15 dias por um contato. Cheguei a procurar dois secretários mais próximos e não tivemos contato”, revelou. Zé Félix também disse que os oito vereadores que atualmente integram a oposição dispõem de condições de disputar uma eleição para prefeito, é que dependendo da formação do grupo, existe a possibilidade de lançar um nome para 2016.

O vereador Beto de Washington reafirmou as palavras do presidente e negou ingratidão. “Ele (Ricardo Teobaldo) disse que fez muito pelo Bairro João Ernesto. E fez. Mas não podemos ficar apenas com a pracinha e a academia. Ele deve lembrar as ruas que foram prometidas durante a campanha quando fomos pedir votos”, disse o ex-aliado. Beto ainda teceu elogios aos pré-candidatos Joãozinho e Marinaldo, que também receberão o seu apoio.

Já Manoel do Sindicato disse que defendeu o nome de Ricardo até quando o ex-prefeito quis. “Ele não aceitou a nossa atitude em relação à eleição da Câmara e disse que não precisaria dos nossos votos. Eu não vou me ajoelhar”, afirmou o sindicalista. O vereador também deixou um recado para a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Limoeiro (STRL), a qual reafirmou que continuará apoiando Ricardo Teobaldo. “Quero avisar que o sindicato não é cavalo de batalha política”, disparou. Momentos antes, o presidente do STRL havia enviado uma nota ao Jornalismo da Cultural FM, confirmando que a entidade continuava com Teobaldo.

E por fim, o vereador Luís do Matadouro disse que o rompimento foi sem arrependimento. “Continuarei votando no que for bom para Limoeiro”, ponderou o legislador. Quando perguntado sobre os servidores que detém cargos comissionados na prefeitura de Limoeiro por ele indicados, Luís disse que tem se preocupado. “Espero que não tenha retaliação”. Segundo o próprio vereador, quatro irmãs ocupam diretorias de escolas, além de uma filha que ocupa a coordenação do SAMU.

Ex-aliados criticam ironicamente prefeito de Orobó no Facebook



No município de Orobó, ex-aliados do prefeito Cléber Chaparral (PSD) utilizaram a rede social Facebook para criticar a administração municipal. O vereador Manuel Mariano (PP), principal articulador e incentivador da campanha de Chaparral, mas que acabou saindo da base aliada ainda no primeiro ano da gestão, postou uma foto em sua página mostrando a precária situação da entrada da cidade. 

Como legenda, Manuel fez a irônica pergunta: “Entrada da Cidade: Orobó ta ficando bonito(a)?”. Minutos depois, o ex-secretário de Agricultura Paulo Brito, que também defendeu a bandeira de Chaparral, mas hoje faz oposição, comentou: “Entrada da cidade próximo a Escola Abílio Barbosa, estado de abandono. O povo quer, o povo muda. E a nova é: Agora ninguém quer né"...

Sindicato Rural de Limoeiro confirma apoio à Teobaldo



A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Limoeiro (STRL) confirmou que apoiará a candidatura de Ricardo Teobaldo (PTB) ao cargo de deputado federal nas eleições deste ano. Surgiu a dúvida quando o diretor e ex-presidente do STRL, Manoel Augusto (Manoel do Sindicato – PROS), trocou o grupo de Teobaldo pelo o do ex-vereador e pré-candidato a deputado estadual Joãozinho (PSB).

Apesar da saída do diretor Manoel do Sindicato da base aliada, os demais integrantes da diretoria vão pedir votos para o petebista, inclusive o presidente Enildo Araújo e a vice-presidente Marina Rocha. Na última semana, Teobaldo visitou a sede do STRL e recebeu a renovação do compromisso declarado pelo grupo de sindicalistas. O prefeito de Limoeiro, Thiago Cavalcanti (PROS), acompanhou a visita. (Imagem | Assessoria)

Convenção homologa candidaturas de Armando Monteiro e João Paulo


A convenção da Coligação Pernambuco Vai mais longe, realizada neste domingo, homologou as candidaturas do senador Armando Monteiro (PTB) para governo do Estado e do deputado federal João Paulo (PT) para senador, diante de mais de 25 mil pessoas reunidas na casa de Shows Palladium, em Caruaru.

No encontro, o deputado federal Paulo Rubem (PDT) foi oficializado como vice de chapa, assim como os candidatos a deputado federal e estadual. Ao som de frevo, maracatus, bandas de pífanos e dos jingles da campanha, e sob o espocar de fogos, o encontro teve a presença de lideranças e militantes de todas as legendas aliadas da coligação, além do presidente Nacional do PDT, Carlos Luppi.

Em seu discurso, João Paulo fez um apnhado de sua gestão de dois mandatos na prefeitura do Recife, em que deu prioridade às populações mais pobres, e também destacou o legado dos governos de Lula e Dilma para  Pernambuco, ambos responsáveis pelo estágio de desenvolvimento que o Estado alcançou na última década.

Ao final, João Paulo salientou que Armando Monteiro está inteiramente preparado para governar Pernambuco. Com sua larga experiência e conhecimento dos problemas do Estado, Armando será um grande governador±, observou o candidato ao Senado. "E sua prioridade, que é também minha, será a educação, único valor capaz de consolidar o desenvolvimento e promover o fim das desigualdades num estado que ainda sofre com o analfabetismo".

No encerramento da Convenção, Armando Monteiro considerou que sua aliança com João Paulo e o PT é a coligação mais densa e coerente de Pernambuco, pois, segundo ele, a aliança feita pelo ex-governador Eduardo Campos "é um aglomerado disforme e um ajuntamente de interesses com prazo de validade". Armando também afirmou que a questão da segurança volta a ser problema grave em Pernambuco. (Imagem | Tarsio Alves)

Ricardo Teobaldo homologa candidatura com baixas na principal base


O ex-prefeito de Limoeiro, Ricardo Teobaldo (PTB), confirmou a sua candidatura ao cargo de deputado federal para as eleições deste ano durante convenção estadual do PTB realizada neste domingo (29), na cidade de Caruaru. Em Limoeiro, sua principal base eleitoral, o petebista fará dobradinha em família. Ao seu lado caminhará o ex-deputado e secretário geral da sigla, José Humberto. 

Quando o assunto é apoio político na cidade que administrou por pouco mais de cinco anos, Ricardo perdeu, recentemente, alguns vereadores da base aliada, diferentemente do primeiro mandato (2009 – 2012), quando o número de apoios na Câmara Municipal foi bem maior. Na ocasião, apenas o então vereador Joãozinho (PSB) deixou o grupo de Ricardo. Contudo, ainda no primeiro mandato, ele recebia em sua base os vereadores Zélia de Ribeiro do Mel, Kiko e Beto de Washington, que haviam sido eleitos no palanque adversário ao de Teobaldo.

Já no segundo mandato, em menos de dois anos, dos 11 vereadores eleitos em sua coligação, 06 abandonaram o barco: Beto de Washington, Manoel do Sindicato, Zé Félix, Luís do Matadouro (todos do PROS), Bau da Capoeira (PTB) e Zé Nilton (Solidariedade).(Imagem | Divulgação Internet)